quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Informações sobre John Hakiro

PARTE 1 – Passado.

Oi, tudo bem? Hoje, estou trazendo uma post diferente das quais estou habituado. Ela irá falar um pouco sobre mim e sobre a minha “história” no blog United Gamers Brasil e em alguns outros locais. Ela irá se referir à um período que parte desde de meados de 2012, quando este blog surgiu.  Caso você esteja lendo essa postagem e não esteja interessado em saber sobre informações minhas naquela época, imagino que essa postagem não será de muito interesse.Até sugiro que você saia dela.

 Há um certo tempo atrás, eu já havia sido redator do UGB, me identificando como “LeliJhon”. Porém, decidi, por motivos pessoais, excluir todas as minhas contas e, dessa forma, não fui mais considerado redator de blog algum.

Mas, acho que foi melhor assim. Para quem me conhecia na época, sabe que eu demonstrava um humor um tanto sarcástico demais em minhas postagens, que chegava a “beirar” ao ridículo e incomodar alguns leitores. Basta dar uma procurada aqui no blog, ou no Mario Hacks, que você encontrará algumas publicações assim. Retornando após um considerável período de tempo, imagino que, hoje, eu tenho a oportunidade de tentar corrigir tudo aquilo...

(obs: “LeliJhon” não foi o meu único nome por aqui. Também já foi identificado, naquela época, como “Tashibana” e “Peperoni” (Produto alimentício. Para você ter uma idéia de quanto a coisa foi feia) xD

Ao excluir as minhas contas, eu acabei deixando para trás alguns dos projetos de hacks que eu havia iniciado. Os mais relevantes, e os únicos que eu consigo me lembrar agora, são os seguintes:

- United Figthers Brasil

Tratava-se de uma hack do fan-game “Street Chaves” que contaria com a participação de todos os contribuintes relacionados à lista de redatores do United Gamers Brasil, daquela época. Mas, acabei por cancelar o projeto e não pretendo iniciá-lo novamente. Peço desculpas à todos que concederam informações, através de comentários naquela época, mas, sugiro que, se possível, não as apaguem, pois ainda podem ser úteis, caso eu venha a publicar um novo projeto de jogo.


- GarotoVerde – SMW Hack


Tratava-se de uma hack de “Super Mario World”, que contaria com a participação dos personagens criados por Tom, do canal “garotoverde”. Na época, creio que tive uma consultoria bem apurada do próprio Tom, que estava me ajudando constantemente, através de opiniões e sugestões para criar a hack. Ele até mesmo chegou a anunciá-lo em seu “vídeo de mil inscritos”. Confira abaixo, se desejar:


De qualquer forma, esse projeto eu ainda não abandonei. Eu o retomei recentemente e acho que, com o apoio que também estou tendo de Maxwel Olinda, do canal “thuthumerdinha,” e de outros SMW hackers, finalmente, conseguirei criar uma versão  do aguardado jogo.

Eu tenho a pretensão de dividir essa hack em duas partes, com um coerente enredo no mesmo jogo: A primeira, provavelmente, envolverá os redatores do UGB. E, a segunda parte dessa história terá elementos característicos do canal do garoto verde.

Acho que estou precisando de alguns beta-testers para criar a minha hack (alguém que jogue a hack em estágios beta e me dê opiniões sobre ela) e, caso alguém tenha interesse, por favor, comente algo sobre isso nos comentários dessa postagem.

--
Quando eu retornei para o blog UGB, após ter se passado um certo tempo (como citado anteriormente), me identifiquei prontamente como “Green Boy”. Imagino que eu fiquei com receio de dizer que eu era o “LeliJhon”, pois não queria que vocês me “vissem” como aquele redator de humor exacerbado... Mas, após desconfianças do redator GF, mudei de idéia, me identificando como tal.

Fui bem recebido no blog United Gamers Brasil e sou grato à todos que vocês que re-forçaram as minhas boas vindas aqui.

Enfim... Sei que cometi muitos erros no passado. Mas, peço à todos que, de alguma forma, se incomodaram com qualquer coisa que eu possa ter feito...

...que me perdoem.

PARTE 2 – Novo método de avaliação

Para que você possa compreender plenamente as nota finais em minhas futuras postagens, creio que preciso explicar algo sobre um novo método que pretendo utilizar.

Imagino que eu não gosto muito de deduzir notas em reviews. Isto, porque, imagino que muitas pessoas podem levar em consideração somente as notas do jogo, ignorando a review quase por completo. Ou até mesmo deixando de jogar um game simplesmente porque ele não possui uma nota alta.

Antigamente, me recordo de analisar games e avaliá-los com notas que, do meu ponto de vista, pareciam bem justas. Porém, se eu fosse compará-las com outras avaliações que existiam no mesmo blog, elas eram altas ou baixas demais, pois a proporção e a perspectiva de cada redator em avaliar um jogo não era a mesma.

Pensando nisso, decidi tomar duas medidas práticas que pretendo utilizar em minhas futuras posts:

1 - Uma delas é que no inicio da postagem, você encontrará uma das seguintes indicações: “Ruim”, “Médio”, “Legal” ou “Excelente”. Este é um sistema bem simples de classificação e que engloba vários games em grupos distintos e de fácil compreensão.

2- Outra método que eu pretendo aplicar, se refere, praticamente, somente as análises de SMW hacks. Pelo que fiquei sabendo, o administrador do blog Mario Hacks, do qual eu participava, pretende ativá-lo novamente (por assim dizer). Por lá, a maioria das reviews possui nota final específica. Ou seja, talvez seja necessário para mim determinar alguma avaliação geral de cada hack que eu analisar.

Para evitar quaisquer empecilhos que possam ocorrer, decidi retirar uma média baseada nas classificações de “gráficos”, “jogabilidade”, “mapa”, “criatividade” e “som”. Mesmo que tais indicações também dependam da minha opinião, imagino que um valor médio pode ser mais compreensível e equivalente.

-- Muito obrigado por ler esta postagem e até mais!

2 comentários:

  1. Gostei dessa postagem autoexplicativa.

    Foi legal de sua parte vc ter voltado pois suas postagens tinham e ainda tem personalidade,ajudou e está ajudando muito o UGB.
    Eu até que gostava da suas postagens antigas.Me lembro que vc e o SearchXD ficavam até "brigando" pra ver quem era o mais engraçado haha.

    Continuando,esclareceu bastante a sua história,e acho que é no mínimo interessante para quem não te conhecia direito.
    Já imaginava que a hack do Street Chaves havia sido cancelada,pois já fazia um tempo que não víamos algo sobre ele.
    Quanto a ser beta tester nessa hack,eu posso te ajudar.

    O sistema de avaliação novo seu parece promissor.
    Mudei o meu pelo mesmo motivo : sentia que alguns leitores só ligavam para as notas,e acabavam não lendo a análise - mesmo que lessem,já é uma garantia.
    Uma grande porção de gamers pelo mundo inteiro fazem isso,pois é mais rápido,mais prático.Mas melhor,isso não.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço pelos considerar a postagem, GF. De certa forma, fico feliz em saber que minha ajuda é reconhecida no United Gamers Brasil, desde de aquela. Mas, creio que irei me adaptar melhor com à expressar minhas opiniões sem me concentrar em deixar o texto sarcástico ou ficar “dizendo bobeiras” à esmo.

      Eu me lembro da época em que eu ficava “brigando” com o SearchXD para ver quem era mais engraçado. Mas, uma coisa que eu imagino que vocês não saibam (e que eu tive vergonha de contar até o momento) é que, no passado as minhas posts não eram 100% originais, por assim dizer. Quando eu estava começando a escrever reviews e demais postagens, eu copiava muito expressões que eu encontrava em revistas (ou até “piadas” mesmo) e as incluía nos textos que eu produzia para os blogs do qual eu participava.

      De certa forma, isso não é totalmente errado, do meu ponto de vista. É provável que outros redatores deste blog tenham utilizado como “base” para criar suas postagens, por exemplo alguns vídeos do YouTube ou revistas de videogames. Mas, creio que é muito importante ter “equilíbrio” ao fazer isso, pois o texto criado pode acabar se tornando um plágio ou ficar incoerente com a sua opinião.

      Acho que isso aconteceu muito comigo, na época.

      Confesso que a maior parte das postagens minhas tinham elementos da revista “X360”, publicada pela Digerati Games desde 2007 (mas que é, praticamente, uma tradução da revista inglesa “X360”, produzida pela Imagine Publishing).

      Sendo assim, creio que o SearchXD foi mais engraçado, devido à sua originalidade, e ganhou a “briga” (apesar de uma disputa relacionada à isso ser absolutamente dispensável, do meu ponto de vista) xD

      Assim como diz um conhecido ditado: “seja você mesmo” – E é o que eu estou pretendo fazer, desde de que retornei a criar postagens.

      Sobre o “beta-tester” da hack que eu estou produzindo atualmente, pretendo entrar em contato com você. Para isso, peço que você me adicione no Facebook (ou me passe, seu e-mail, se desejar).

      Desde já, agradeço pela sua colaboração.

      Excluir