quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Análise : Earth Bound




Olá leitor(a) tive um pequeno problema e sai, mas Shadow Mario já me colocou novamente, indo ao que interessa, vamos ao Earth Bound, Earth Bound você já deve conhecer, se não... fabricado pela HAL Laboratory, publicado pela Nintendo, é um jogo que se passa em 199X, lembrou ? Se ainda não, vamos falar do jogo completo, e se ainda não se lembrar, não conhece mesmo...
História :
Em Earth Bound, não tem espadas, dragões e itens típicos de um RPG, mas vai se deparar com Hippies alucinados, criaturas espaciais como o gentil Mr. Saturn que tem um lacinho amarrado na cabeça e tem sua própria cidade que só eles conhecem, nesta aventura é melhor estar preparado para a trama que se passa na cidade Onett, no ano  199X. Ness um garoto normal que, que depois de cair um meteoro quase em cima de sua casa, conhece nas redondezas do meteoro Buzz Buzz, um inseto de vários anos no futuro que o mandou para uma jornada para acabar com Giyagas, o "destruidor cósmico de planetas". Nessa jornada, Ness terá que buscar por 8 santuários das forças da Terra para ter a força necessária para da uma porrada no Giyagas. Os personagens usam Tacos de Baseball, eu sei lá por que, Estilingues e Yo-yos, não é muito bem armas de RPG, mas é isso. Inimigos são Cachorros, Palhaços e estátuas.  Isso que é nível de poder...

Jogabilidade :
Neste jogo você utiliza os personagens da história, mas com os nomes personalizados, antes de começar o jogo, terá um quadro para nomear todos os personagens que você irá controlar neste jogo.

 O jogo tem partes que básicas de um RPG andar por cidades enfrentar inimigos, pegar informações com pessoas, enfim, estas coisas. Em Earth Bound, você retira dinheiro de um caixa eletrônico. O dinheiro que há no caixa eletrônico depende de quantas batalhas ganhas você tem. O dinheiro é depositado pelo pai de Ness, quando você liga para ele. Ele contraiu um empréstimo do pai de Pokey, vizinho de Ness, e um dos inimigos principais o jogo.

 Que reclama de não devolução do valor. As ligações para o Pai de Ness, também servem para salvar as ações feitas no jogo. (Mas um fotógrafo que aparece em pontos importantes cria uma memória automática).
O sistema de batalhas é bem parecido com o sistema de Dragon Quest: selecionam-se ações como atacar, usar PSI, itens. Após a batalha, ganha-se Experiência, que aumenta o nível dos personagens e em certos casos dos itens. Porém, mesmo com tantos elementos conhecidos, o jogo se destacá em em fatores, como o comportamento dos personagens.


                                           






                                         
Personagens :
Ness :


Ness, é o herói principal, ou seja, o protagonista do jogo, ele é capaz de usar o PSI Rockin' (com a exceção de Ness's Nightmare, um dos vilões do jogo, além do boss final, o grande vilão, Giyagas). Suas armas são estilingues, Yo-yos, e um taco de Baseboll que faz o famoso SMASH!
Paula :

Paula, é uma mestre em PSI. Ela se junta a Ness depois de ser salva do Happy Happiest Cult (Seita Feliz-mais-que-feliz ao pé da letra) em Twoson. Suas armas são Frigideiras, Estilingues e Yo-yos.
Jeff :
Jeff se une á Ness e Paula depois de um chamado telepático de Paula, de Threed ao colégio interno onde ele mora. É um Nerd, sendo especialista em tecnologia e usando óculos. Apesar de seus óculos serem usados para sua Miopia. Ele não pode usar PSI, mas, tem um vasto arsenal de armas de fogo, e capaz de transformar qualquer lixo inútil, em algo útil para batalhas.
Poo :
Poo, é da mistica terra de Dalaam. É um assíduo mestre de artes marciais, e não come alimentos do ocidente, como Pizza e Hambúrguer, então é mais difícil recuperar HP e PP, ele é o que tem habilidades mais fortes de todo o jogo : a PSI Starstorm
Pokey :
 Um dos vilões da trama. O vizinho de Ness se revela um tanto maluco e malévolo.
Bem, é isso, até meu próximo post.

Bem, agora vou falar do líder dessa trama maligna.
Giyagas :

Tão maligno que seu corpo foi neutralizado e virou isto que se vê na imagem.

5 comentários:

  1. Melhorou bastante Arcobaleno!
    Earthbound...tenho que jogar esse jogão.
    O jogo é hilário pra caramba,muito legal não dá vontade de parar de jogar,o sistema de combate é ótimo,as músicas são empolgantes,a história é obscura pra caramba,e tem personagens muito carismáticos.
    Pra review ficar quase perfeita (perfeita é impossível pra qualquer um concorda? Menos Deus!),analise mais o jogo,quer dizer,fale se tal aspecto é ruim ou bom com os seus argumentos.
    Supondo:
    Em Earthbound as batalhas são variadas mas os inimigos são desbalanceados pois são sempre bem mais fortes que você,deixando o jogo enjoativo pois fica aquela busca "eterna" por XP para conseguir derrota-los.
    Lembrando que é só uma suposição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo, da próxima também vou deixar mais detalhado... e gostaria que me chamasse de Gabriel...

      Excluir
  2. Eu lembro do Nes de outro jogo, acho que super smash bros talvez. Mas para béns, ótima análise.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,no Super Smash Bros tem ele desde o 64.
      E no Mother 1 tem um carinha bem semelhante:o Ninten.

      Excluir