quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Analise: Crash Tag Team Racing


Saudações caros leitores! Hoje trago para vocês a analise de um de meus jogos preferidos do Crash Bandicoot: Crash Tag Team Racing! Onde está a analise de Shadow of the Colossus? Não se preocupe, já estou na parte dos Colossus cancelados, até Domingo ela sai. Sem mais delongas, vamos para a analise!

Uma aventura inusitada!



A história do jogo começa com Von Cluntch anunciando a inauguração de uma parque temático. No mesmo tempo que isso ocorria, Crash, Coco e Crunch apostava uma corrida com Cortex, N.Gin e Nina, quando de repente ambos os times se chocam no portal do local. Von Cluntch, propõe a todos um campeonato de corrida, sendo que o vencedor receberia o parque em si em troca. Resta Crash e seus amigos a vencerem o tal campeonato e impedirem da equipe de Cortex de transformarem o parque em uma base científica!

Sim, é um enredo tão simples quanto aos jogos anteriores de corrida. Mas apesar de carregar o nome do Crash Team Racing de PS1, ambos os jogos não possuem nada de parecidos. No Story Mode, temos 5 mundos a serem explorados: Mystery Island, Happily Ever Faster, Tyrannosaurus Wrecks, Tomb Town e Astro Land (Só eu noto o fato que todos os mundos finais dos jogos do Crash são baseados em coisas espaciais?).


O jogo mesmo sendo de corrida, o Story Mode dele é em estilo plataforma mano! Foi uma sacada genial dos produtores, pois nos dá aquela sensação de "Crash TwinSanity 2", algo sensacional! E o uso desse modo é bem frequente, e as fases são muito criativas! Por mais que seja só explorar o cenário, mesmo assim é bem divertido. Dou destaque para a fase Tomb Town, que me fez sentir jogar Crash Bandicoot 3: Warped novamente (Alguém se lembra das fases egípcias desse fantástico game?).


As músicas desse jogo são um caso especial para mim. Todas elas foram compostas pela banda Spiralmouth, a mesma de Crash TwinSanity. Tanto que algumas músicas desse jogo possuem referências ao jogo anterior (Como partes da trilha sonora e etc). Confira algumas a seguir:












(Curiosidade: A pista da música acima possui o mesmo nome de uma das pistas do Crash Nitro Kart, e ambas se passam embaixo d'água)

Destaque: Vou dar destaque de minha música preferida nesse jogo:




Porque destaque? Simples: Essa música é linda. Na primeira vez que joguei esse jogo, essa música me chamou a atenção. No começo achei ele bacana, mas aos 1:31... Uma lágrima caiu de meus olhos. Simplesmente misturaram a bizarrice do Universo de Crash e juntaram com um mundo de contos de fada. O pior é que deu certo. Você pode me chamar de gay, mas sou um cara que aprecia arte.

Gameplay totalmente louco!


Finalmente, vamos ao Gameplay do modo corrida. Ele é BEM diferente dos demais jogos da série. Primeiro que não controlamos Karts e sim carros, e segundo que o jogo tem a proposta de junção de carros. Cópia de Mario Kart: Double Dash que foi lançado em 2003, e esse jogo foi lançado em 2005? Não. Aqui podemos ESCOLHER se iremos juntar ou não, e um piloto irá atirar e outro dirigir. Os carros possuem armas na parte traseira. É algo sensacional, e o jogo fica uma suruba quando vários carros estão juntos LOL

Temos 8 personagens: Crash, Coco, Crunch, Cortex, N. Gin, Nina, Pasadena e o próprio Von Cluntch (Isso se o Evil Crash, personagem do Crash TwinSanity que aparece como roupa alternativa do Crash aqui, não for considerado um personagem). Apesar da quantidade ser ridícula se compararmos aos 2 jogos anteriores, é uma boa jogada. Nos outros jogos, metade dos personagens nem apareciam na corrida, e os secretos só em suas mãos. Aqui temos todos na corrida, o que é uma boa. Existe o modo Cup, corrida normal, batalha e Time Trial. Eu me diverti bastante jogando esses modos com meus amigos.

Um excelente Game do Crash!


No final das contas, o jogo conseguiu o carinho dos amantes dessa série. Foi um jogo que respeitou muito as origens da série. O mais irônico de tudo é que a criadora desse Game, a Radical, foi a responsável por lançar os horrores que viriam a seguir. Na minha humilde opinião, esse foi o último Crash realmente bom. Eu acho lamentável ver pessoas falando que o TwinSanity foi último bom e se esquecem do Tag Team Racing.

Eu comprei esse Game por recomendação do Denderotto do Infinite Games e não me arrependi. Ele é bem melhor que o Crash Nitro Kart, que apesar de ser um ótimo game também, é praticamente a mesma coisa do Crash Team Racing, só que com o Kart BEM travado. Já Crash Tag Team Racing, é sem dúvidas o 2º Melhor jogo do Crash da 6º Geração!

Gostou da postagem? Comente e deixe sua opinião. Dicas de postagens e sugestões são muito bem-vindas. Essa postagem termina por aqui caros leitores, até a próxima postagem! =D

5 comentários:

  1. Que bom que gostou, eu tbm acho o Tag Tema Racing o 2º Melhor jogo do Crash da 6º Geração, só perde mesmo pro TwinSanity! XD

    E eu realmente nâo entendo a Radical e Sierra, adiquirem o Crash e criam um jogo tão bom pra depois ferrar com tudo nos jogos seguintes! ;-/

    Mas enfim, ótima análise, e ficamos a espera que a Activision se lembre que tem o Crash em mãos e crie um novo jogo, lamentável não ter tido nenhum jogo da série nessa geração!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post Shadow Mario,as músicas desse jogo são incríveis! quando ouvi a Welcome to Happily Ever Faster no 1:31,foi muito emocionante.

    Irônico,que esse jogo de corrida do Crash tem um modo aventura completamente diferente,me lembra Twisted Metal,que tem o Adventure Mode também diferente,mas o que um jogo tem a ver com o outro? nada.

    Eu sempre gostei do Tag Team Racing por causa que pode usar 2 personagens em um carro só,mas enfim,adorei a análise,caras como você merece os parabéns pelo que faz!

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um jogo muito bom,ótima análise Shadow Mario.
    Como comentei ali no chat,meu monitor pifou,mas agora comprei outro e está para chegar (esse é o motivo de eu não ter comentado no seu post).
    Achei muito legal essa ideia de mixar elementos de um game de plataforma com um de corrida,deu uma ar de personalidade própria ao game.
    Não sei porque o jogo está com uma nota 66 no Metacritic.Sei que muitas vezes a média no Metacritic não corresponde ao que o jogo realmente é mas será que o game tem algum defeito grave?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, realmente é um jogo muito bom. Entendo isso, já ocorreu algo semelhante comigo, onde fiquei sem acessar o blog por causa da porcaria do Monitor.

      Acredito que o Metacritic deu essa nota por causa daquela velha história de "Só os jogos do PS1 do Crash prestam e mimimi". Tanto que se você for ver, até o Crash TwinSanity está com uma nota meio "fresca" o.O

      Excluir
    2. É foda,ainda bem que o monitor chegou hoje à tarde.

      O Metacritic nem sempre é preciso,as vezes pega críticas totalmente toscas,ou mesmo o jogo é subestimado/supervalorizado e acaba ficando com uma nota injusta por lá.

      Atualmente está difícil confiar em qualquer revista ou site.Minha confiança neles é 0.

      Excluir