sábado, 24 de maio de 2014

Brothers A Tale of Two Sons um jogo novo com cara de jogos clássicos???

A industria dos games atualmente é povoada por um numero gigantesco de games para todos os gostos, ao mesmo tempo o número de produções indies lançados mês a mês vem provar que mesmo com grandes investimentos feitos pelas grandes produtoras atuais, uma boa parte dos principais jogos acaba por se tornar o mesmo do mesmo, ou seja, em sua grande maioria boa parte do que vemos é uma recompilação de historias que já foram contadas, tendo isso dito fica claro que a falta de criatividade atual, nos leva ao saudosismo de uma época onde muitos eram os títulos que possuíam diversidade em suas historias e também estilos.

Quando joguei pela primeira vez o jogo apresentado, percebi que mesmo sendo de uma produtora menos conhecida e com menos nome Brothers a Tale of Two Sons seria de alguma forma um jogo totalmente novo, o que me foi provado ser parcialmente verdade.

O que há de novo no jogo?

O grande destaque de Brothers a Tale of Two Sons não está em seu gráfico que para os padrões atuais é apenas mediano, mas sim em sua jogabilidade que em certos momentos irá cobrar um pouco mais do jogador, afinal, comandar dois personagens simultaneamente não é uma tarefa tão fácil, e é exatamente ai que o jogo se destacou.


Um sistema de câmeras competente

O sistema de câmeras do jogo é bastante competente, mesmo não sendo perfeito, e deixando o jogador em alguns apuros em alguns momentos não chega a comprometer a jogatina, com um jogo entre câmeras de visão 3d e 2d o jogo apresenta uma boa dinâmica nesse ponto, que aliado a sua boa jogabilidade mesmo que em certos momentos difícil ainda assim o sistema de câmeras do jogo me agradou bastante.


Uma trilha sonora simples e só

A trilha sonora, ponto essencial para qualquer game, é apenas uma coadjuvante durante todo o jogo, além disso seus personagens não falam um idioma compreensível, talvez pela proposta do jogo ou simplesmente por não ter recursos para desenvolver bons diálogos durante todo o jogo a produtora tenha optado por falas de um dialeto próprio, e nesse ponto o jogo me decepcionou um pouco.A falta de maiores diálogos durante toda a trama é decepcionante e nesse ponto ao meu ver o jogo pecou bastante.

Uma Estoria que poderia ser melhor

Um dos grandes problemas para boa parte dos jogos indie é sua falta de complexidade principalmente nos roteiros que tendem a se tornar rasos em sem profundidade, e o jogo apresentado acaba por pecar exatamente ai, claro que por se tratar de uma produção independente as ressalvas devem existir, mas mesmo assim poderia ser um jogo épico e ter tido muito mais sucesso entre os gamers, se exatamente em sua estoria o jogo nos apresentasse maior profundidade.

Vale a pena jogar?

Se somar-se a ótima jogabilidade e os seus gráficos medianos, juntamente com seu tamanho diminuto,inclusive para o seu Download, o game é uma boa alternativa para gamers que buscam um jogo ao estilo old school. Claro que como já dito ao pecar em uma trama fraca e sem profundidade e também por ser um jogo curto,além claro de sua trilha sonora fraca e a falta de diálogos mais compreensível, ele acaba deixando a sensação de que poderia ter sido melhor, ainda assim eu recomendo o jogo para quem quer um desafio razoável a algumas horas de boa diversão.


Em minha avaliação o jogo merece uma nota 7.7.

Deixe aqui seu comentário sobre o jogo ou sobre minha analise.


2 comentários:

  1. Esse jogo é sensacional, eu daria no mínimo um 8, terminei a um tempo atrás.

    Só umas correções: Esse jogo também tem pra Ps3 e Xbox 360, eu inclusive joguei no Ps3. E é *Sons e não *Suns.

    ResponderExcluir
  2. Você tem razão valeu pelos toques man, abraços

    ResponderExcluir