domingo, 6 de julho de 2014

Franquias que devem retornar + Franquias Esquecidas - Especial NINTENDO

Olá galera,aqui é o GF novamente em mais uma postagem que demorei um tempão para criar e editar para que ficasse do melhor jeito possível.
Sejam bem vindos,fiquem a vontade,e vamos à postagem.

A Nintendo é considerada por muitos como uma das melhores desenvolvedoras de games do mundo,conhecida pelas suas grandes séries,como Mario,Zelda e Pokemon.Tive o prazer de poder jogar várias franquias dela no SNES,e agora vou ter oportunidade de jogar tudo aquilo que eu não joguei,no Wii.
Mas um dos principais problemas da Nintendo hoje em dia é:o esquecimento de suas grandes franquias.E nesse especial,vou trazer praticamente todas as séries que andam esquecidas por ela,e que podiam ajuda-la muito atualmente.

Franquias que devem retornar

SÉRIE STAR FOX
Tá bom,você deve estar careca de saber que uma das minhas séries preferidas,é Star Fox.Mas uma coisa provavelmente tu nunca percebeu: que meu apelido tem "dois nomes". GF pode ser Gabriel Felipe,mas também pode ser Gabriel Fox.E obviamente você sabe o motivo.
Star Fox estreou no SNES.Foi ele o divisor de águas para os games totalmente em 3D,mas além disso,ele era um game muito inovador para o seu gênero,o Shoot'em Up,que agora foi mais diversificado,se tornando um On-Rail Shooter.A nave não se movimentava livremente pelo cenário (e seria pedir demais para o primeiro game 3D,além do mais ele foi lançado nos primeiros anos do console),mas a física era surpreendente,os controles eram extremamente precisos,funcionais,o jogo tinha rotas alternativas,a trilha sonora era fantástica,e pra completar,todos os personagens eram carismáticos,e ficaram marcado para a história dos games.
Com a sua sequência,Star Fox 64,tivemos melhorias significativas,como o tiro Charge,visão de cockpit,mais rotas alternativas,a inclusão de um submarino e um mini-tanque,e mais ainda:um modo multiplayer,disponível para 4 jogadores.Sem contar que o jogo continuava fantástico nos outros quesitos,mesmo que tenha perdido um pouco do feeling/clima do seu antecessor.
Parte destes elementos foram pegos de um jogo cancelado,Star Fox 2,que já tem uma postagem aqui no UGB,feita por mim mesmo (clique aqui para ver).
Infelizmente,algumas coisas que seriam interessantes de se ver no SF64,foram descartadas.

A transformação : de On Rail Shooter,para Jogo de Aventura.

Com o Cube chegando,resolveram lançar um novo game da série: Star Fox Adventures .
Os jogadores estavam loucos para joga-lo.
O jogo é ótimo,tem visuais surpreendentes,e sua jogabilidade era inspirada nos Zeldas 3D.Porém,não tem nada a ver com  Star Fox!
A prova disso é que o jogo ia ser lançado pro N64,e ia se chamar Dinosaur Planet.Mas está bem,pelo menos foi um ótimo spin-off...



O problema é o que veio depois, Star Fox Assault.Na época,a Nintendo estava deixando outras empresas cuidar de suas franquias,como a Namco,que fez este Star Fox.O lado positivo é que o jogo voltou as raízes,entretanto,ficou com uma história que tenta ser séria e complexa,ou seja,coisa que não combina com Star Fox e tentou diversificar a jogabilidade,que acabou apresentando um grave defeito:as fases a pé.Embora elas não sejam ruins,com um tempo vão ficando enjoativas e repetitivas.Poderia até ter dado certo,se não tivessem falhado na sua execução.De resto,o game não mudou tanto,só manteve a maioria dos elementos clásssicos.
Mesmo assim,manchou a imagem da série.

Passaram se alguns anos,lançaram um jogo mais estratégico,Star Fox Command,para o DS.Um bom 
game,mas não é de peso,ou como muitos dizem,"AAA".
Fizeram um remake de Star Fox 64 3DS,que obviamente não conta como um jogo "novo".

Mas o pior de tudo isso,não foram os últimos games,e sim o fato de que a série foi mal aproveitada e depois do 64,estamos sem um Star Fox de verdade (se é que me entendem).
Uma das provas que a série não foi tão bem aproveitada,é o Star Fox 2.Cancelaram um game fantástico que estava a ponto de ser completado.Outra:nunca lançaram o primeiro Star Fox no Virtual Console.Isso também mostra que o SF original ficou ofuscado,por culpa de SF64.Todo mundo fala que o 64 é o melhor,mas acho que essa questão é indiscutível,já que o primeiro revolucionou e a sequência "só" inovou (quero deixar bem claro que ambos são excelentes).

E porque eu acho que deve voltar?
Pelo mau aproveitamento da série,pela escassez de jogos do gênero com alto custo de produção,e pelo jejum que ela está tendo há um bom tempo.
Tanto que pode retornar com Wii U aí agora.Tomara que não cancelem novamente para lançar o jogo no próximo console (o Star Fox de Wii U seria lançado no Wii).

SÉRIE F-ZERO
 
F-Zero começou a sua carreira como título de lançamento para o Snes,ao lado de Super Mario World e Pilotwings (o videogame já começou chutando bundas).É um jogo de corrida futurístico,que faz o uso de naves ao invés de carros,e serviu de base e inspiração para muitos jogos que vieram a seguir,como Mario Kart e Wipeout.
A jogabilidade desse jogo é muito complexa para um jogo de corrida do Super Nintendo.
As naves tem um ótimo controle,com uma espécie de asas,que servem pra "chiar" no chão,e são muito úteis em todas as pistas.Temos também o turbo,que dá um toque estratégico à jogabilidade.
É necessário isso e mais ainda para vencer as árduas corridas de F-Zero.
O game utilizou o inesquecível Mode 7,chip especial feito para gerar falsos 3D,que era responsável por gerar quase toda parte gráfica.Era e ainda é impressionante...um jogo de lançamento,com um visual deste jeito,que roda suavemente.F-Zero também ficou marcado pela sua trilha sonora de peso.Sua música mais popular é a "Mute City".
Sem sombra de dúvidas,o primeiro F-Zero foi e é um dos melhores jogos do Super Nintendo.
Continuando,com o lançamento do N64,nasceu F-Zero X,que deu uma renovada na série,deixando o jogo com gráficos totalmente em 3D,pistas com mudança de gravidade (característica que estará presente no Mario Kart 8),muito mais carros,modo multiplayer,e outros vários modos de jogo,além do aperfeiçoamento nos controles.
F-Zero X teve que sacrificar sua parte gráfica para ajudar o gameplay,e por isso,o jogo roda a 60 FPS perfeitamente,sem queda de frames.
Pode-se dizer que poderiam ter feito melhor,mas ninguém sabe se o jogo continuaria com a mesma fluidez.
Resumindo , foi um jogo muito bom.
Logo depois lançaram o F-Zero GX para o Gamecube,que ficou a cargo da Nintendo e a Amusement Vision.O game melhorou drasticamente.Adicionaram15 pistas inéditas,com mais personagens ainda,os controles ficaram excelentes,com uma precisão inquestionável.E como se não bastasse,eles adicionaram um modo Garage,em que você pode customizar os veículos,colocando novas peças que ajudam na performance,e até criar um design de um adesivo para uma nave,do zero.

Não posso esquecer de citar o inédito modo Story,que conta com missões especiais,mixadas com as também inéditas CGs,que pretendiam ajudar a aumentar o carisma dos personagens da série.Seus gráficos não deixam nem deixavam a desejar,pelo contrário,são muito bonitos até hoje,e a trilha sonora é fantástica.

Como era de se esperar,a dificuldade aqui é insana,qualquer erro cometido pode ser uma falha grave,pois a IA dos oponentes é oportunista,podem até te jogar pra fora da pista.
Lembra que eu disse que os controles são precisos?
Pois é,por causa dessa precisão,ficará mais difícil ainda de controlar,porque qualquer toquezinho no analógico pode arruinar toda uma corrida.
Apesar da dificuldade,F-Zero GX foi um jogão,e muitos dizem até que é o melhor da franquia.

Um F-Zero intitulado "F-Zero Maximum Velocity" foi lançado para o GBA,que dizem ser bom,porém,como eu nunca joguei nem nunca vi nada,não irei falar a respeito.

E depois desse não tivemos mais nenhum F-Zero.O Wii não teve nenhum,e o Wii U também está sem nenhum.Pode isso Arnaldo?

Porque deve retornar?
Jogos divertidos e com jogabilidades complexas estão escassos neste gênero.
Mario Kart pode até proporcionar isso,mas não é um jogo com uma mecânica complexa como a de F-Zero.

MARIO PAINT
Você deve achar que Mario Paint é mais um daqueles jogos obscuros e bizarros como "Hotel Mario" (que teve uma análise feita pelo grande Shadow Mario),mas eu te digo que é justamente o oposto disso.O jogo foi lançado para o Super Nintendo,e vinha com um mouse e uma tábua para ajudar nas pinturas.Muito legal não?
Ainda por cima,jogo ia muito além de só realizar pinturas.Você podia pintar de várias maneiras,tínhamos várias tipos de cor,borrachas (lembram de um foguete que limpava tudo na tela?),ícones da série Mario como tijolos e Goombas,também era possível produzir pixel arts,e grava-las,fazer uma animação com as suas pinturas,e tínhamos um editor que possibilitava ao jogador,compor músicas.Este editor é tão bom,que é usado até hoje por muitas pessoas.
 É impressionante como alguém conseguiu fazer isto no Mario Paint.

Mario Paint um game extremamente divertido,e usar o mouse para realizar os comandos do jogo foi uma ideia muito boa.
Mas o fato é que depois disso não vimos mais nenhum jogo da série.Lançaram um tal de "Mario Artist Paint Studio" para o fracassado acessório,N64 DD,que sempre foi desconhecido por muitos,e pelo que eu saiba,só saiu no Japão.Faz parte de uma série chamada "Mario Artist" - que tinha 4 jogos.
Porque deve retornar?
Nem é preciso explicar muito.O Wii U Gamepad e Mario Paint formam um casal simplesmente perfeito,o mesmo eu digo pro 3DS.Podiam até lançar como Free To Play (F2P de verdade,sem monetização).

Será lançado um jogo bem inspirado nesse,que é o Mario Maker,que até faz mais sentido,mas pô,seria legal também que lançassem um novo Mario Paint.

SÉRIE WAVE RACE
Wave Race é uma série de jogos de corrida com jetskis.
O primeiro jogo da série saiu para o N64...certo?
Errado.
Wave Race estreou no Game Boy,e se saiu bem (em questão de qualidade).Tem uma média de 74% no Gamerankings,ou seja,é um bom jogo.
Não tenho muito o que falar sobre ele já que eu nunca joguei.

Agora sim eu posso falar algo:
Sua sequência saiu pro N64,e apresentava um visual extraordinário,uma jogabilidade simplesfuncional,e um capricho em cada pequeno detalhe.


O elemento principal e mais impressionante (do visual) são os efeitos de água.Simplesmente inacreditáveis,pois se assemelham até com um jogo de PS2.
Fora isto,ele ainda tem uma física que beira a perfeição (para um jogo de N64),tanto dos jetskis,quanto da água.
Junte tudo isso a controles precisos,uma mecânica muito legal,músicas agradáveis,um belo acabamento,e temos um grande jogo,que foi um sucesso em questão de vendas,e diverte bastante até hoje.
Este é Wave Race 64.

Wave Race Blue Storm foi um dos primeiros jogos a serem lançados para o Game Cube,e já impressionava.
Contando agora com um sistema de clima em tempo real,que altera drasticamente as corridas,tanto na parte gráfica,quanto na jogabilidade.
Quer um exemplo?

Imagine um mar calmo,quase sem ondas,que dá para andar de jetski tranquilamente.
Agora imagine esse mesmo mar,com uma tempestade.Muda tudo.
E é assim que este sistema age.
Além desta esta alteração,os controles do jogo ficaram muito mais complexos,e talvez isso possa ser um defeito,porque é extremamente difícil domina-los,e mesmo na dificuldade mais fácil do jogo,você ainda pode perder muitas corridas - eu não entendo porque os jogos de Game Cube da Nintendo são tão difíceis.Fora que,a IA também não ajuda,pois é muito boa e aproveitará cada brecha pra passar de você.A adição de habilidades não foi uma má,nem boa ideia,porque elas não servem para nada.
Bem,o fato é que Wave Race : Blue Storm,foi um jogo ótimo,e infelizmente,o último jogo da franquia.
E porque deve retornar?
Porque é muito legal,sempre impressiona,e vende bem.

SÉRIE Excitebike
Este jogo tem uma história bem curiosa.O grande Shigeru Miyamoto,criador de Donkey Kong,Mario Bros,e outras séries de nome,gostava de ir pedalando com sua bicicleta até o escritório da Nintendo.E é daí que surgiu a ideia de criar Excitebike (isso aconteceu com outras de suas séries também,mas de outra maneira).
Excitebike é um jogo de corrida side scroller,que tem uma mecânica de jogo e uma física muito apuradas pra sua época.
Aqui,você não pode ficar somente correndo e correndo ; terá que se desviar de obstáculos que vão te atrapalhar muito.
Usar os objetos ao seu favor e saber usar a moto é crucial aqui,caso contrário,você nunca conseguirá chegar em primeiro lugar,ou melhor,fazer o melhor tempo.
No primeiro modo de jogo,apenas corremos contra o tempo,podendo escolher,desde o começo,5 pistas,que tem duas variações.Já no segundo,os competidores entram na pista,e a dificuldade aumenta consideravelmente,pois qualquer esbarrão fará sua moto (e a deles também) cair.

A dificuldade é gradativa,vai aumentando a cada pista e a cada variação.É fácil entender a mecânica,mas é difícil de domina-la.Não existia um multiplayer,e por isso,colocaram um criador de pistas,que é uma complicação,e quando você aperta a opção para salvar,o jogo trava.
Com um acessório chamado "Data Recorder",você consegue salvar,mas na versão americana,não adianta,você salva e quando liga o jogo de novo,a pista está apagada.

Sei que graficamente falando,Excitebike parece ser muito simples,mas não é.Antigamente só existiam games de uma tela só,como Donkey Kong,Pac Man,etc.Ou seja,o cenário não "andava" pro lado.Em Excitebike,tiveram que fazer o cenário "andar" suavemente,porque as motos são rápidas,então ele (o cenário) se move em alta velocidade.Outra coisa é que mesmo com muitos competidores na tela,os frames não caem hora nenhuma.

Agora,de uma coisa eu tenho certeza que você não sabia (a menos que tenha comprado e lido a revista Old Gamer,Edição 12):
Que Excitebike serviu de inspiração para Super Mario Bros.
A ideia de incluir a Warp Zone no primeiro Super Mario Bros,veio de Excitebike (de um modo ligeiramente modificado),em que você só acessa se for um bom jogador.
Outra,a tecnologia de scrolling usada neste jogo,serviu como um "teste" para ganhar experiência,e implementar isto em um outro jogo (sim,implementaram em Super Mario Bros).
E para terminar,Miyamoto viu a ideia de controlar pessoas com uma moto em Excitebike,e queria que Mario montasse em alguma coisa parecida.Foi isso que levou ele a criar o Yoshi,que só não apareceu em Super Mario Bros pelas limitações do Nintendinho.

Por tudo isso,Excitebike foi um jogo excelente,e que serviu de fonte de inspiração para alguns jogos,como Bike Mania e Super Mario Bros.

A maioria dos joadores não tem conhecimento da sequência do primeiro jogo.
Este é Excitebike 64,que foi obviamente lançado para o Nintendo 64.Este evoluiu o conceito do primeirão,colocando pistas em 3D,com câmera de trás,e incluindo novos recursos na jogabilidade,como a possibilidade de virar a moto no meio de um pulo - creio que nenhum jogo de moto da época tinha isto - fazer manobras,empinar a moto,derrapar de diversas maneiras,e dar um boost no final de uma rampa.

Fora isto,as pistas agora tem atalhos,e certas pistas são constituídas de terra,grama,asfalto,e em algumas,existem até passagens com água.Por falar em pistas,agora você pode cria-las e salvar no Memory Pak (que é inserido no joystick do console).
Esses elementos fizeram o jogo ficar mais divertido,intuitivo,além de ampliar a curva de aprendizagem.

Os visuais do jogo são muito bons,e detalhados,especialmente nas pistas abertas.
Resumindo,Excitebike 64 foi um jogão,que ampliou e melhorou o conceito deixado pelo Excitebike original.

OBS: me basearei em críticas de outros lugares pois nunca cheguei a jogar este jogo,e nem os outros dois que falarei em breve.

Excitebike : World Rally,lançado para WiiWare,não é muito conhecido,e recebeu notas boas e ruins também.
O jogo foi muito criticado pela rígida e quase sempre imparcial revista Edge Magazine (que realmente é muito boa) por ter evoluído pouco em relação ao primeiro Excitebike - e um certo retrocesso se comparado ao 64 - e pelos seus gráficos simples demais,além de uma falta de multiplayer local.Outro defeito apresentado é que a jogabilidade não ficou intuitiva,explicando melhor,nem é mais preciso ficar apertando "baixo" ou "cima" para pular uma rampa ou "pousar",todos os obstáculos que você encontrar é só preciso dar um boost na moto e bye bye,você dispara - exceto pelas barreiras.
Ou seja,o jogo ficou muito mais casual,o desafio é quase nulo.
O autor da análise deu uma nota 4,mas disse que não é um jogo ruim,injogável,só foi desnecessário.

Contudo,o jogo aparenta ser divertido e tem um modo muito bom de criação de pistas.
Enfim,World Rally foi só mais um jogo da série,que poderia ter sido muito melhor do que foi.


Duas sequências espirituais de Excitebike foram lançadas para Nintendo Wii : Excite Trucks (o da direita) e Excite Bots (o da esquerda).
O primeiro foi bem elogiado pela crítica,por ter uma boa jogabilidade,visuais muito bons e bonitos,e por ser divertido,apesar de não ter um multiplayer bom e pouquíssimas pistas para um jogo de Wii.
Já o outro...nem tanto assim.A mesma revista Edge (essa edição até saiu no Brasil) disse que o jogo retrocedeu em relação a Excite Trucks,pois os controles não ficaram bons e a IA ficou exagerada,mais o design das pistas,que é confuso.
Então,é aqui que a série "Excite" termina.Mas...

Porque deve retornar?
Simplesmente porque estamos precisando de jogos divertidos,intuitivos,e porque assim como outros jogos que citei aqui,se bem divulgado venderia muito.

Franquias Esquecidas

StarTropics
Isso que é capa boa!
Startropics é basicamente uma série de aventura muito inspirada em Zelda.
Um fato bem curioso sobre StarTropics ficou marcado para sempre na história dos games:
Ele vinha com um manual que continha uma carta escrita pelo tio do personagem principal.Se você pegasse esse carta e molhasse na água - não no jogo,de verdade mesmo - o papel revelava uma senha que servia para passar de um puzzle.
Simplesmente genial.

Pena que esta ideia não foi bem executada,pois só adiantava molha-la uma única vez,e muitas vezes ela acabava rasgando por ser frágil demais.Outra coisa é que para quem ainda tem o jogo,ou comprou recentemente,é melhor nem molhar a carta,pois vai estar velha e não vai adiantar de nada.Portanto,deixe a carta guardadinha aí na caixa de seu jogo,claro,se você tiver.


Houve uma sequência chamada "Zoda's Revenge",ou simplesmente "StarTropics II",que melhorou os controles (eram muito duros no primeiro jogo),introduziu a possibilidade de se andar na diagonal,etc.
 
Era uma série que não chegava a ser muito diferente assim de sua inspiração (Zelda),mas que hoje em dia com o conhecimento que a Nintendo tem,poderia até se tornar uma das principais franquias dela.


Custom Robo
Aposto que alguma vez apareceu um troféu de um robô de cabelo vermelho no seu Smash Bros (Melee ou Brawl) e você disse:
"Mas de que série veio esse personagem?"

Pois é meu amigo,é da série Custom Robo.
Ela funciona assim:
Você pega um robô e escolhe diversas armas e outros apetrechos e põe ele pra batalhar.Se tu ganhar as partidas,você vai ganhando peças daquele robô que acabou de enfrentar.Caso contrário,você perde suas peças e as entrega para seu oponente.

É bem desconhecido pois a Nintendo cometeu o crime de só lançar jogos da série no Japão.
 
Atualmente poderia se tornar uma série tão conhecida como Pokemon,e poderia se tornar um dos poucos jogos da Nintendo que tem um forte componente online,pois afinal,é um jogo que combina muito com isso.

1080 Snowboarding

É raro ver a Nintendo produzindo jogos de esporte (independentes).Bom,1080° Snowboarding é um desses.O jogo tinha uma mecânica de controle muito boa,com diversos movimentos para realizar,e diversas pistas,personagens e pranchas para escolher.
Foi um dos jogos mais legais que eu já joguei no N64.

Depois disso,a série simplesmente acabou,foi pro limbo.Não sei essa série DEVE retornar,mas que seria bom,isso eu posso afirmar com toda certeza.

Pilotwings
Pilotwings é uma série de simulador de voo muito simples e difícil,e foi o primeiro jogo do Super Nintendo a usar o tão conhecido chip Mode 7,que gerava falsos (mas impressionantes para a época) 3D,com efeitos de rotação,ampliação e tudo mais.

Teve mais duas sequências : uma para o N64 que expandiu o conceito do primeiro,e introduziu gráficos 3D,proporcionando maior imersão,e uma para o 3DS,que acabou modernizando o jogo e tornando-o muito mais fácil.

Seria muito legal ver uma sequência sendo lançada para o Wii U.

"Mas faltou esse jogo"
Sim,faltaram muitos jogos na lista como Ice Climbers,Kid Icarus,Mach Rider,dentre outros,mas aí a postagem ia ficar maior do que já está,além de eu não ter tanta coisa para falar de alguns jogos.
Eu também poderia muito bem falar de Metroid,ou Fatal Frame,mas a Nintendo já deu indícios que essas séries irão aparecer no Wii U.

Quanto a Star Fox,só deixei ele nessa postagem porque eu queria falar sobre ele de qualquer jeito,lembrando que corre o risco desse pro Wii U ser cancelado,afinal já cancelaram dois da mesma franquia (mas tomara que isso não aconteça!).

"GF,CADÊ Earthbound!?!?"
Se contente,a série acabou,o próprio criador dela disse isso,e é melhor assim pois imagina eles fazendo mais um e esse acabar forçando demais a história e outros elementos,poderia manchar a imagem da série.

O que deveria acontecer é o seguinte : o Shigesato Itoi criar uma nova série,que poderia até ser inspirada em Earthbound (ou Mother,como preferir),mas uma sequência ou remake seria muito arriscado.

Gente,chegamos ao fim da postagem,sinto muito se não ficou como deveria,mas eu fiz o que pude para lhes entregar um bom artigo.

Podem comentar à vontade,se tiver algo de errado escreva,dê sua opinião aí,mas por favor,não deixe de comentar pois,são vocês leitores,leitoras e redatores que me motivam a continuar postando no United Gamers.

Um abraço à todos,e até a próxima.

6 comentários:

  1. Excelente post! E obrigado pela menção lá na parte do Mario Paint.

    Gostei bastante da sua lista de franquias que deveriam voltar da Nintendo. F-Zero pra mim já deveriam ter feito um jogo desde o lançamento do Wii U. É uma série muito divertida que, ao meu ver, está sendo esquecida. Mesmo tendo Mario Kart, eu acho que a Nintendo deveria sim investir na franquia. Quem sabe não anunciam algo depois que o Captain Falcon for confirmado no novo Smash Bros?

    Uma série, que eu gostaria de complementar aqui no meu comentário e que não apareceu no post, é Wario Land. O último jogo foi o Wario Land: Shake It pra Nintendo Wii, que foi lançado em 2008. Já faz 6 anos que a franquia não recebe um jogo novo. Poderiam aproveitar o conceito do Wario World (Que é um Spin-Off da série) de exploração e criar um jogo 3D para o Wii U, utilizando o Gamepad para encontrar segredos no cenário e etc.

    Enfim, estou no aguardo de suas próximas e, excelentes, postagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem é preciso agradecer.

      Na verdade eu não esqueci de Wario Land não,mas esqueci de fazer uma menção à ele na postagem.

      Mas é até bom comentar sobre alguns jogos que eu esqueci porque vocês acabam complementando a postagem.

      Seria mesmo interessante se fizessem um novo Wario Land pro WIi U.

      Valeu pelo apoio!

      Excluir
  2. Zoeiro O Sem Limites6 de julho de 2014 15:01

    LOL Mal acessei o blog, e já me deparo com uma delícia de postagem dessas. Parabéns ai GF por outro post magnifico. Você é meu redator preferido do blog, continue com o ótimo trabalho! :c)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Zoeiro ! XD

      E obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. Mais um ótimo post feito pelo GF!Bem para mim, muitos desses jogos nunca tive a oportunidade de jogar,pois muitos desses jogos eram do super nintendo e eu tinha um mega drive e por isso não joguei muitos desses ótimos jogos,aliás só comecei a jogar Nintendo quando ganhei o meu gamecube.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe valeu.

      O Gamecube é um bom console com ótimos jogos exclusivos.

      Pena que o console não fez muito sucesso porque deram a desculpa de que ele usava mini DVDs.

      A Nintendo mostrou que com um DVD só dava pra colocar bastante coisa e ainda deixar os jogos com um visual muito bonito.
      E caso não tivesse espaço para colocar em um disco,era só adicionar outro como fizeram em MGS Twin Snakes.

      Excluir